14.10.14

pouco

Soubeste-me a muito. Hoje, sabes-me a muito pouco. E um dia nem sabor terás. Apressa-te, coração, dentro de ti só pessoas com sabor. E dos bons. 

Sem comentários:

Enviar um comentário