27.7.14

saborear

Oh, como era bom saborear cada pedaço do teu amor. Ler-te os olhos, abraçar o teu corpo, sentir as tuas mãos, cheirar o teu cheiro... Como é bom recordar. Não há mágoa, não há qualquer espécie de rancor. Nutro tanto carinho por ti. Pelo o que foste em mim, pelo o que fizeste de mim. Agora resta-me esta saudade que ainda sabe tão bem. E sabes porquê? Sabe-me a ti.

3 comentários: