25.9.13

"espero que haja mais alguém como tu"

Foi o que, um dia, me disseram e confesso que não estava nada à espera. Podia ter elevado o meu ego ao máximo, mas não o fiz. Não o fiz por saber que veio de alguém que, como quase toda a gente, se limitou a conhecer aquilo que eu mostro facilmente. O resto vem por acréscimo e, só quem tem muita vontade, é que consegue com que eu me revele. Deixa-me triste, confesso. Esta coisa de ser mais fácil desistir e esquecer, deixa-me triste. Vejo muita gente habituada a ter tudo de uma vez só e, muito raramente, alguém tem coragem para ir mais além. Serei a única a senti-lo? 

Sem comentários:

Enviar um comentário