25.12.14

salsisha

Sou fã de refeições para estudantes e passo o tempo a comer salshicas com esparguete e ovos mexidos. Mas hoje, não há salsishas aqui. Em dia de natal, a refeição é perú feito pelo chefe da casa, a quem eu chamo de pai. O coitado do perú sabe mesmo bem. Não sei se é dos prilimpimpins mágicos do meu querido pai ou se é mesmo do amor com que ele o faz. Estou aqui a pensar se daqui a uns natais não serei eu a servi-lo, com o mesmo amor com que ele nos serve a nós. Estamos todos tão bem que enchemos esta casa do amor mais bonito que pode haver. E com que facilidade passei eu de salsishas a perús e de perús a amor.

1 comentário: