10.12.14

labirinto

Deixaste-me num labirinto, totalmente perdida e eu só julgava que não teria saída. Corria de um lado para o outro de tal forma desesperada que achava que só tu me poderias encontrar. Precisei de me perder, é certo. Mas, não importa onde, sou a única que me posso encontrar. E encontrei-me, no melhor de mim, percebendo que não era por alguém como tu que eu me iria privar do mundo. Só não vale desistir. Não há rua sem saída, nem que para isso tenha que virar costas e seguir outro rumo. Porque eu ainda acredito que, quando menos esperarmos, tudo ficará bem.

1 comentário: