2.9.14

sofá

Sento-me no sofá, de computador nas pernas e ligo-o. Recordo-me das vezes que te vi por este pequeno ecrã, neste mesmo sofá, quando a distância nos afastava. Da música que me cantavas, das coisas bonitas que me dizias. Todos os dias, sento-me aqui e lembro-me do quão era feliz. Hoje, a rotina é a mesma, só já não fazes parte dela. E, todos os dias, me falta qualquer coisa.

3 comentários:

  1. é mesmo, eu preciso muito de ler aquilo todos os dias.
    um dia deixará de te faltar (tanto) alguma coisa

    ResponderEliminar
  2. Acredito sinceramente que tenhas razão!

    ResponderEliminar
  3. E quando voltamos ao lugar mais vazio enche aquele lugar...

    ResponderEliminar