13.8.14

traço

Aqueles que traças-te no meu coração e que ainda formam o teu nome. Aqueles que eu queria apagar, mas não há apagador que o faça. Aqueles que só o tempo poderá desvanecer. Só não quero lembrar-me mais de ti. Pelo o mal que fizeste em mim. Ou melhor, pelo bem que tinhas feito e que, afinal, não passou de uma ilusão.

Sem comentários:

Enviar um comentário