2.8.14

luz

Aquela que entra pelas persianas do meu quarto, de manhã e que me faz acordar para um novo dia. Aquela que me ilumina nos buracos negros e em todas os lados sombrios da minha vida. Aquela que me faz ver todas as cores do arco-íris e me permite desenhar esta vida tal como a vejo. A luz. Tão insignificante, mas que tanto nos enche do que é bom.

Sem comentários:

Enviar um comentário