25.1.13

é um passado ainda tão presente.

Há coisas que tenho que aprender a deixar ir. Tu, és uma delas. Tu e este amor. E, sem dúvida, ter de esquecer, sem vontade própria, é o que dói mais. Já nem consigo descrever cada aperto de saudade no meu coração. Tenho medo. E não consigo dizer o porquê, mas sinto tanto receio de não ser capaz. É que isto é um passado ainda tão presente... Não posso amar-te. E não posso mesmo, porque sei que não devo agir de acordo com o que meu coração pede. E tenho de me roer toda por dentro, para não o fazer. Oh, tenho tanta sede do teu amor.

7 comentários:

  1. Como eu me identifico com este texto.
    Algum dia teremos de deixar o passado ir para sermos verdadeiramente felizes.

    ResponderEliminar
  2. Os teus conselhos servem para nós as duas, por isso segue-os também, nós temos sempre aquela coisa de darmos palavras de conforto aos outros e não nos lembrarmos de nós, mas faz o que me disseste. Vamos viver o hoje que o amanhã vem logo a seguir, até lá resta-nos sorrir e fazer por ser felizes. Muito obrigada pelas tuas palavras, força*

    ResponderEliminar
  3. vais ver que chegará o dia em que vais deixar de ter sede desse amor. força <3

    ResponderEliminar
  4. Obrigada do fundo do coração, já custou mais e sinceramente agora sei dar valor à vida, tenho muita coisa boa onde me posso agarrar e de certeza que tu também :)

    ResponderEliminar
  5. espero que um dia consigamos as duas superar tudo isto <3

    ResponderEliminar
  6. Identifiquei-me, também quero esquecer, mas estas a ser muito difícil...xs
    Ps: Segui ;D

    ResponderEliminar
  7. Sim, pois é muito complicado mesmo, mas so nos podemos lutar pela nossa felicidade querida ;) E muito obrigada ;D

    ResponderEliminar